Periferia luta por espaços para promover cultura

Uma das principais reivindicações da periferia é a luta por espaços para disseminação de cultura. A população que reside nos extremos, na maioria das vezes, precisa deslocar-se até o centro das cidades para frequentar espaços de lazer ou de conhecimento. Porém, nesses bairros afastados do centro, existe muita música, muita arte, poesia, sarau e talentos prontos para serem ouvidos e compartilhados. Este ano de 2015 começou, no estado de São Paulo, com mais um fator agravante para aqueles que querem produzir e usufruir da cultura. O governador Geraldo Alckmin chegou a cortar cerca de R$ 13 milhões que seriam investidos no setor, o que gerou fechamento de oficinas e mais dificuldades para que os projetos se mantenham ativos.

Pensando nisto, a primeira turma da Oficina de Introdução ao Jornalismo e Audiovisual Independentes do projeto “Expressão Comunitária” realizou uma reportagem em vídeo para discutir essa problemática. Por que a periferia, tão rica em cultura, sofre tanto para ter acesso a ela? Como os principais coletivos conseguem se formar e realizar atividades? Como atrair a população para esses espaços? Como conscientizar de sua importância?

Essas foram algumas das perguntas respondidas na reportagem assinada por Caroline Bueno, Junior Anacleto, Kamuky Moyshy, Sabrina Muniz e Ygor de Jesus. Acompanhe no vídeo acima o primeiro trabalho da nossa turma e conheça parte dos responsáveis pela disseminação de cultura e arte na Vila Cisper, em São Paulo.